sábado, 4 de março de 2017

Thelma, Louise & Sexismo [ Divagações ]


A famosa fotografia antes do resto de suas vidas.

Assisti a Thelma & Louise (Ridley Scott, 1991) quando, "pela primeira vez na televisão", foi exibido. Salvo engano, foi na Tela Quente da Globo. Depois, vimos outras reprises... Esses dias, resolvi rever todo o filme, pois havia comprado o DVD naqueles cestões de lojas de departamento e, há algum tempo, ele aguardava ser rodado. Não notei anteriormente, mas (minha nossa!), como o filme é pobre em relação à abordagem das relações entre homens e mulheres. Na trama onde duas porras-loucas se metem numa série de encrencas e acabam se ferrado ao final, todos os homens são maus e depravados, enquanto as mulheres são suas vítimas. Apenas o personagem interpretado por Harvey Keitel (detetive Hal Slocumb) é "sensível" às pirações das garotas ladras e assassinas. Pior do que essa abordagem só mesmo a adaptação para o cinema da trilogia Millennium (onde homem que não estupra e espanca, não é homem). Revendo essa produção - que tem seus grandes méritos, claro, em especial pela exposição da vida vicinal norte-americana e, sem dúvidas, pela constante beleza infantil de Geena Davis -, constatei o quanto estou cansado de sexismo no cinema!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O comentário aqui é anônimo e não moderado. Contudo, pense bem se vale a pena perder seu tempo postando alguma ofensa gratuita.