segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Quadrinhos no cinema [ Sugestões ]


Gosto de filme cujo pano de fundo seja a produção de histórias em quadrinhos. Por isso resolvi fazer esta postagem, que (talvez) irei atualizando aos poucos. De início, cito quatro produções legais onde as HQs se fazem presentes: Corpo Fechado, Procura-se Amy, Kick-Ass e Anti-Herói Americano.

Corpo Fechado (Unbreakable, 2000).
Em Corpo Fechado, Bruce Willis e Samuel L. Jackson encarnam a mitologia do Homem de Aço integrado à população cuja existência pressupõe a de um arqui-inimigo frio, cruel e inteligente. Destaque para a presença dos quadrinhos na vida de Elijah Price interpretado por Samuel L. Jackson. Possuindo uma doença rara que torna seus ossos frágeis, Price vive na segurança de seu lar, tendo os quadrinhos como companhia. Ao crescer, torna-se dono da Limited Edition - loja de artes originais e HQs raras. Ao conhecer David Dunn, vivido por Bruce Willis, acredita que este é um super-heróis, pois nunca adoeceu e sempre sai ileso de acidentes, além de possuir extrema força física. O filme é de M. Night Shyamalan  mais conhecido por obras como A Vila e O Sexto Sentido. O ilustrador Alex Ross (Malvels, Justiça e Os Maiores Super-Heróis do Mundo) ofereceu consultoria artística.

Procura-se Amy (Chasing Amy, 1997).
Procura-se Amy nos dá um pouco do submundo dos quadrinhos independentes. Ben Affleck vive um autor de HQs baseadas em dois colegas seus, ao tempo em que conhece uma das garotas mais vagabundas que já vi ser retratada no cinema e por ela se apaixona. Este filme integra a A Trilogia de "Jersey" do cineasta Kevin Smith.

Kick-Ass (2010) e sua continuação.
Acredito que Kick-Ass dispensa maiores apresentações para quem é fã de quadrinhos. Baseada da HQ escrita por Mark Millar (Guerra Civil, Os Supremos), a película retrata, sem rodeios e com bastante crueza, o momento em que garotos fãs de quadrinhos resolvem tornar-se heróis. Várias cenas do filme se passam num  comic shop (foto acima), e o papo sobre HQs é constante.

Anti-herói Americano (American Splendor, 2003).
De todos os filmes aqui citados, acho Anti-herói Americano o melhor. O título original American Splendor remete à HQ underground escrita por Harvey Pekar. Algumas imagens do verdadeiro Pekar são utilizadas na produção do longa e destaco os momentos onde conhecemos um pouco da relação de amizade surgida entre ele e Robert Crumb, que ilustrou diversos trabalhos de Harvey.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O comentário aqui é anônimo e não moderado. Contudo, pense bem se vale a pena perder seu tempo postando alguma ofensa gratuita.