segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Ame-o [ Sobre o livro de Dagsson ]



Dagsson aparentemente é o mais famoso cartunista da Islândia. 
Que Deus os ajude se isso for verdade. (Gateway Monthly)

Capa dura caprichada com direito a folhas de guarda e de rosto (e também a falsa de rosto). Papel de boa qualidade (tipo offset, grossinho e reserva de uma página para cada desenho, por mais minúsculo que seja). O acabamento dado pela Veneta à reunião de desenhos podres de Hugleikur Dagsson é impecável. Que livrinho gostoso de se ter em mãos. A tradução foi direta do islandês por Luciano Dutra. Em 160 páginas temos, num desenho abaixo do diletante (uma arte pobre... ou melhor: miserável), ilustrações de humor negro, de conteúdo violento e escatológico. Estupros, necrofilia, pedofilia, incesto, misantropia, satanismo e desprezo pela vida humana em geral? Está tudo no livro sujo de capa vermelha. Penso, porém, que a obra é pura e franca empatia com o ser humano. Nós somos assim: meio sujos, meio safados. Ah, você não? Claro, só seu vizinho, né? De qualquer forma, acho oportuna a imagem que abre o volume, onde um personagem nos pede, antes de seguirmos adiante: “Amai-nos”. Há preceito mais nobre e cristão do que este? Obra divertidíssima para se ler ao lado da namorada (fiz isso!). Como você pode rir de uma coisa dessas?é encontrável facilmente em uma penca de sebos on line. Vale a pena.


Livros de Hugleikur Dagsson e Joan Cornella por kleiton-alves




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O comentário aqui é anônimo e não moderado. Contudo, pense bem se vale a pena perder seu tempo postando alguma ofensa gratuita.