domingo, 19 de fevereiro de 2017

13 [ artbook de Gustavo Duarte ]



Gustavo Duarte era um artista bastante acessível no meio eletrônico. Acompanho seu blogue há anos. Sempre admirei seu traço, especialmente caricaturas. Quando passei a dar atenção a seu trabalho, ele já era bastante conhecido no ambiente jornalístico, em especial, por suas charges esportivas e políticas. Tive o privilégio de lhe comprar duas HQs diretamente, por e-mail, recebendo-as com dedicatórias e ilustrações exclusivas. Eram “edições do autor”, mil por centro independentes. Depois, o artista lançou a ótima Monstros! pelo selo Quadrinhos nas Cia. E tornou-se realmente conhecido do grande público por sua Chico Bento - Pavor Espaciar, da empreitada Graphic MSP.

Desde o final do ano passado, Gustavo Duarte anunciou seu primeiro artbook13. Esse título liga-se à sua carreira de treze anos, em São Paulo, como cartunista. De acordo com o próprio autor, ele teve a ideia do portfólio quando cavoucava arquivos artigos, à toa, e encontrou muitos trabalhos esparsos que poderiam ser apresentados em formato livro. A obra reúne charges, artes para cartazes e panfletos e até uma HQ curta que eu já conhecia e mencionei aqui no blogue: Sem Sal, publicada no primeiro número da péssima Fierro Brasil, uma versão brazuca do título argentino que tenho o desprazer, até hoje, de manter na estante, a título de mera curiosidade teratológica. Como fã do cara, quis esse portfólio. Mas como comprar? Só era vendido em eventos específicos. Algumas pessoas ainda perguntaram ao ilustrador se poderiam adquirir como antes, pelo sítio. Isso em 2013. Até hoje, esses fãs permanecem sem respostas. Enfim: Gustavo Duarte, agora, é um cara do mainstream, está mais badalado, publicando até pela Dark Horse. 

Pelo selo Quadrinhos na Cia também saiu seu segundo álbum: Có! & Outras Histórias. E que venham mais trabalhos editados. Como moro no fim do mundo e não pude comprar a independente 13 em algum evento, tive a sorte de encontrá-la num sebo, em ótimo estado e por preço abaixo da capa. Na página de guarda, há uma ilustração exclusiva e dedicatória: “Paulão, beijo grande do seu amigo Gustavo”. Acho que Paulão não gostou muito do livro e repassou para o sebo por uma mixaria, já que me venderam por R$ 25,00. E graças a Paulão Amigão posso ter este portfólio do Gustavo. Valeu, Paulão; beijo do seu desconhecido Kleiton.

Gustavo Duarte é muito bom. Ele encontrou seu espaço artístico traçando um caminho próprio, num traço específico. Que ele alcance ainda mais nichos, chegue mais longe e mantenha-se sempre em forma, surpreendendo a cada nova publicação. Acredito, todavia, que ele não manterá mais aquele contato bacana com seu público virtual, neste continental País. Quem tiver a sorte de encontrá-lo em eventos onde se promovam seus trabalhos, aproveite.

Abaixo, imagens de meu exemplo, com beijos ao amigo Paulo. :-)




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O comentário aqui é anônimo e não moderado. Contudo, pense bem se vale a pena perder seu tempo postando alguma ofensa gratuita.